Sessão BizaRock

SESSÃO BIZAROCK

Terror, bizarrices e muito Rock N' Roll na nossa sessão BizaRock! Clique na imagem e confira!

Slide # 2

COMO TIRAR FOTOS DE FANTASMAS

Quer saber como capturar um fantasma em foto? Leia o nosso guia e aprenda!

Slide # 3

SAD SATAN, O JOGO DEMONÍACO DA DEEP WEB

Conheça o jogo Sad Satan, um game apavorante que surgiu na Deep Web e está deixando os internautas de cabelo em pé.

Slide # 4

SANATÓRIO DE WAVERLY HILLS

Conheça o assombrado sanatório de Waverly Hills, alvo de investigações e motivo de pavor para muitos americanos.

Slide # 5

SESSÃO BY CLAIRE THOUSAND'S

Leia contos, creepypastas e outros trabalhos de autoria da autora do blog.

domingo, 10 de maio de 2015

Pesquisadores dizem ter encontrado o Santo Graal em cidade na Espanha


Na Espanha, um grupo de cientistas garante que encontrou o Santo Graal - o cálice usado por Jesus Cristo na última ceia (Clique aqui e conheça a teoria do Santo Graal e a Linhagem de Sangue).

León é uma pacata cidade no noroeste da Espanha. Não é exatamente um ponto turístico, mas um livro lançado esta semana pode atrair para o local peregrinos do mundo todo. O motivo está dentro da Basílica de São Isidoro, mais precisamente um cálice – uma taça ornada com ouro e pedras preciosas. Ela está no local há muito tempo, mas só agora uma dupla de pesquisadores espanhóis conseguiu reunir evidências suficientes para dizer que é o Santo Graal.

A revelação de que o cálice de León pode ser a relíquia mais sagrada do cristianismo, um objeto cobiçado há séculos, é claro que levou uma preocupação extra para o pequeno museu do interior da Espanha. Por isso, agora o que os turistas podem ver já não é mais o original, é uma cópia.

Margarita Torres Sevilla é professora de história medieval na Universidade de León. Foi ela quem primeiro suspeitou que poderia haver uma ligação entre a história bíblica e o objeto do museu.

“Eu pesquisava sobre objetos históricos de origem islâmica do museu quando me perguntei: ‘Como um cálice egípcio veio parar aqui em León?’”, lembra a pesquisadora Margarita Sevilla.

A equipe da professora Margarita foi até o Cairo e descobriu que o cálice pertencia a um califa que governou o norte da África e o Oriente Médio no século XI. Quando a região passou por um período de grande fome, quem mandou comida para lá foi o rei de Dénia. Pela ajuda, ele pediu, em troca, a relíquia sagrada que desde o ano 400 ficava na Basílica do Santo Sepulcro, em Jerusalém. Acreditava-se que era o cálice que Jesus Cristo usou na Santa Ceia e também para colher o sangue dele na cruz.

“O rei de Dénia sabia da existência do cálice e queria dá-lo de presente para o rei Fernando de León”, diz Margarita Torres Sevilla.

O pesquisador Manuel Ortega del Rio explica por que Fernando: “Naqueles tempos, era o monarca mais importante da Península Ibérica. Era muito interessante para o pequeno reino de Dénia agradar ao vizinho mais forte e poderoso”. O cálice acabou nas mãos da princesa Urraca, filha do rei Fernando.

“A prova mais concreta de que princesa Urraca sabia da importância do cálice é que ela usou as joias da própria coroa para decorar a relíquia, que até então era feita apenas de pedra”, conta o pesquisador.

Assim, o cálice ficou disfarçado e passou despercebido todos esses séculos. O abade da Basílica de São Isidoro, Dom Francisco Rodríguez, se mantém cético em relação à descoberta dos pesquisadores. “A Igreja já tem experiência nesse assunto para saber que é preciso ser prudente e esperar até que se possa confirmar se esse é mesmo o Santo Graal”, pondera.

Ao longo da história, surgiram várias teorias e versões sobre o paradeiro do Santo Graal, um dos motivos das cruzadas e também tema de vários filmes de Hollywood. Mas o abade desconversa quando perguntado se o Vaticano já sabe da descoberta de León. “Agradeço a preocupação, mas, se me permite, eu prefiro não responder a essa pergunta”, diz.

Os professores espanhóis conseguiram traçar a história do verdadeiro cálice de León até o ano 400. Para o pesquisador, está claro: “Este é, sim, o objeto que deu origem à lenda do Santo Graal. Disso, não há dúvida”.


Tenha bons sonhos, se puder...

0 comentarios:

Postar um comentário