Sessão BizaRock

SESSÃO BIZAROCK

Terror, bizarrices e muito Rock N' Roll na nossa sessão BizaRock! Clique na imagem e confira!

Slide # 2

COMO TIRAR FOTOS DE FANTASMAS

Quer saber como capturar um fantasma em foto? Leia o nosso guia e aprenda!

Slide # 3

SAD SATAN, O JOGO DEMONÍACO DA DEEP WEB

Conheça o jogo Sad Satan, um game apavorante que surgiu na Deep Web e está deixando os internautas de cabelo em pé.

Slide # 4

SANATÓRIO DE WAVERLY HILLS

Conheça o assombrado sanatório de Waverly Hills, alvo de investigações e motivo de pavor para muitos americanos.

Slide # 5

SESSÃO BY CLAIRE THOUSAND'S

Leia contos, creepypastas e outros trabalhos de autoria da autora do blog.

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

Biografia nao autorizada de Walter Sullivan - CAPITULOS III, IV E V

Estão aí, como prometido, mais três ótimos capítulos da Biografia não autorizada de Walter Sullivan!

---

Capítulo III: Orfanato Wish House, o Culto a Valtiel e os 21 sacramentos

O orfanato de Wish House era famoso por acolher crianças desabrigadas de várias cidades da região de Silent Hill. Sempre mostrado como o lar ideal para órfãos, com funcionários tão carinhosos como qualquer pai, ensino escolar e ensino religioso. Mas havia uma face obscura e cruel naquele orfanato.
Na realidade, o orfanato era regido por um grupo de fanáticos religiosos que se autodenominava “A Ordem”. O orfanato era apenas uma fachada para o seqüestro de crianças abandonadas, que posteriormente sofriam uma lavagem cerebral. Localizado na floresta de Silent Hill, o orfanato era dividido em 2 partes: a “principal”, que era o orfanato em si e onde a maioria dos cultos era realizada; e a “oculta”, uma prisão cilíndrica baseada no “Panóptico” projetado por Jeremy Bentham, construída para punir aqueles que desrespeitassem as regras. No exterior de Wish House, havia um grande quintal com brinquedos para as crianças e quatro portas, uma em cada extremo do lugar. 3 delas eram entradas e saídas do orfanato e a outra levava a um pequeno cemitério. Havia ainda grandes pedras nas proximidades do local, algumas com símbolos e escritas.
O líder da Ordem era um clérigo chamado Jimmy Stone. Ele e seu braço direito, George Rosten, eram considerados os sumo-sacerdotes de uma religião que cultuava uma entidade conhecida como Valtiel. De acordo com a seita, Valtiel foi um dos primeiros servos criados por um deus com o intuito de impor a ordem aos homens e reviver a Mãe Sagrada. Para isso, Jimmy “recrutava” crianças, pois elas eram as únicas consideradas puras e aptas a realizar as orações a Valtiel, permitindo aos sacerdotes realizarem os rituais. Um desses rituais era conhecido como “Os 21 Sacramentos”. Para a realização dos sacramentos, era necessário que o ritualista assassinasse 21 pessoas, de acordo com as ordens da bíblia de Valtiel:
“O PRIMEIRO SINAL

E DEUS DISSE,
NA ÉPOCA DA CHEIA, LIMPE O MUDO COM MINHA IRA.
REÚNA O ÓLEO BRANCO, O CÁLICE NEGRO E O SANGUE DOS 10 PECADORES.
PREPARE-SE PARA O RITUAL DA ASSUNÇÃO SAGRADA.

O SEGUNDO SINAL

E DEUS DISSE,
OFEREÇA O SANGUE DOS 10 PECADORES E ÓLEO BRANCO.
SEJA ENTÃO LIBERTO DOS VÍNCULOS DA CARNE, E GANHE O PODER DO CÉU.
DA ESCURIDÃO E DO VAZIO, TRAGA ADIANTE A TRISTEZA,
E SUPORTE-SE COM O DESESPERO PARA O DOADOR DA SABEDORIA.

O TERCEIRO SINAL

E DEUS DISSE,
RETORNE À FONTE ATRAVÉS DA TENTAÇÃO DO PECADO.
SOB O OLHO DO OBSERVADOR DO DEMÔNIO, VAGUE SOZINHO PELO CAOS DEFORMADO.
SOMENTE ENTÃO OS QUATRO CASTIGOS ESTARÃO ALINHADOS.

O ÚLTIMO SINAL

E DEUS DISSE,
SEPARE DA CARNE TAMBÉM, ELA QUE É A MÃE RENASCIDA E ELE QUE É O RECEPTOR DA SABEDORIA
SE ISSO FOR FEITO, PELO MISTÉRIO DOS 21 SACRAMENTOS, A MÃE DEVERÁ RENASCER E A NAÇÃO DO PECADO DEVERÁ SER REDIMIDA.”

Capítulo IV: O Pequeno Walter

Seis anos se passaram desde que Walter fora deixado em Wish House. Desde que aprendera a dizer as primeiras letras, fora iniciado no estudo da religião de Valtiel. Freqüentemente era castigado pelo vigia Andrew DeSalvo, um homem gordo que vivia bêbado e agredia as crianças sem necessidade nem motivo. DeSalvo, por sua crueldade e ignorância com as crianças, fora apelidado de “Porco Gordo”. O vigia dava atenção especial ao pequeno Walter. Seguia-o onde quer que fosse, procurando a menor desculpa para castigar o garoto. Surrava-o quase que diariamente; não raro, mandava Walter para a Prisão Cilíndrica.

Apesar disso, Walter fez amigos no orfanato, incluindo uma professora que o ensinara a antiga escrita de Valtiel, arte dominada por pouquíssimos, e o próprio Jimmy Stone, que permitia que o garoto escrevesse o que quisesse e onde quisesse com a antiga escrita.

* * *

Poucas semanas depois, uma senhora bem-vestida aparecera no orfanato. Seu nome era Dahlia Gillespie. Quem era ela e suas intenções em relação ao orfanato eram um tanto quanto obscuras. O fato é que Dahlia se aproximou de Walter e se interessou pela vida do garoto. Ela, então, resolveu pesquisar mais a fundo e finalmente descobriu como ele havia chegado à Wish House. Jimmy também havia dito a ela que o garoto tinha futuro na Ordem. Dahlia decidiu então falar com Walter.

* * *

-Walter, pode vir aqui conversar um pouquinho?
-Sim senhora...
-Walter, você sabe como chegou aqui?
-Me disseram que meu pai e minha mãe não me queriam... Então foram embora e me deixaram aqui...
-Mas isso é mentira, Walter. Vou te contar o que realmente aconteceu com você. Você nunca foi abandonado, ao menos não por sua mãe. Sua mãe, na realidade, é o próprio quarto 302... Quando você nasceu, ela ficou muito fraquinha e foi absorvida pelo quarto.
-Nossa! E o que eu posso fazer para ter minha mamãe de volta?
-Você é jovem ainda, Walter. Continue estudando com vontade o culto de Valtiel. Logo logo você saberá o que fazer.
-Quer dizer que posso ter minha mamãe de volta?
-Sim, pode sim. Mas não agora. Não tente fazer nada por enquanto, você é muito novo. Espere um pouco mais e você poderá rever sua mãe.

* * *

Passam-se mais 4 anos. Walter, com 10 anos de idade, preparava-se para ler pela primeira vez o ritual dos 21 sacramentos. Ele estava nervoso. Alguns dias antes, um amigo seu, John, fracassara na leitura e fora abandonado na prisão circular. Sem contar que já havia fugido algumas vezes para tentar ver sua mãe, mas sem muito sucesso. Quando ia de ônibus ou metro, as pessoas o maltratavam e ofendiam-no. No prédio não era diferente: várias vezes cruzou o caminho de Richard Braintree, despertando a ira deste.

Mas sua última viagem havia sido um total desastre, principalmente na volta: Andrew havia descoberto as fugas de Sullivan, e agora ia puni-lo. Depois de surrar o garoto, mandou-o para a prisão cilíndrica até o dia que fosse ler o ritual.

Finalmente chegou o grande dia... Walter estava fraco e com fome, mas lembrava-se das palavras de Dahlia: “Continue estudando com vontade o culto de Valtiel. Logo logo você saberá o que fazer”.

E partiu para enfrentar seu destino...

Capítulo V: Mudança de Rumos

Walter passara com êxito na prova de leitura do culto. Durante os anos seguintes, ele dedicou-se de corpo e alma ao estudo da religião de Valtiel. Porém, assim que completou os 18 anos e tornou-se responsável por si mesmo, tomou uma atitude inesperada:

-Padre Jimmy, estou indo embora para Pleasant River.
-Pra que isso Walter? Seu futuro é aqui, na Ordem. Desde pequeno vi em você algo que não via há muito tempo... Você deve ficar aqui, imagine o que você pode oferecer ao culto...
-Padre, pretendo continuar meus estudos sobre Valtiel, mas em outro lugar. Preciso me desligar um pouco desse mundo. Fiz muitos amigos aqui, mas também levarei más lembranças...

E olhou para trás. Andrew estava passando no corredor, embriagado como sempre.

-Voltaremos a nos ver, Walter?
-Com certeza padre, com certeza... Provavelmente, antes do que imagina...
-Muito bem... Só peço que não se esqueça desse velho “Diabo Vermelho”.
-Não, nunca...

E despediu-se do padre.
Quando estava saindo, foi atacado por Andrew, que o agarrou pelo pescoço:

-ONDE VOCÊ PENSA QUE VAI, HEIN?? COM ESSAS MALAS?? PENSA QUE VAI FUGIR?
-Calado, Porco Gordo. Tire essas mãos imundas de mim. Você não tem mais autoridade, estou indo embora. Saia da minha frente.

Andrew, espantado com a frieza e firmeza daquelas palavras, afastou-se.
E Walter foi embora, rumo a Pleasant River.

Tenha bons sonhos, se puder...

1 comentarios: