Sessão BizaRock

SESSÃO BIZAROCK

Terror, bizarrices e muito Rock N' Roll na nossa sessão BizaRock! Clique na imagem e confira!

Slide # 2

COMO TIRAR FOTOS DE FANTASMAS

Quer saber como capturar um fantasma em foto? Leia o nosso guia e aprenda!

Slide # 3

SAD SATAN, O JOGO DEMONÍACO DA DEEP WEB

Conheça o jogo Sad Satan, um game apavorante que surgiu na Deep Web e está deixando os internautas de cabelo em pé.

Slide # 4

SANATÓRIO DE WAVERLY HILLS

Conheça o assombrado sanatório de Waverly Hills, alvo de investigações e motivo de pavor para muitos americanos.

Slide # 5

SESSÃO BY CLAIRE THOUSAND'S

Leia contos, creepypastas e outros trabalhos de autoria da autora do blog.

segunda-feira, 20 de maio de 2013

BizaRock #31


Fala galera, BizaRock começando! Eu acabei não tendo tempo de postar antes, então eu to postando agora. E hoje nós vamos conhecer a biografia de uma das minhas bandas favoritas, que é a banda Foo Fighters, que é liderada pelo ex-baterista do Nirvana e agora atual vocalista da banda, Dave Grohl.

Quer a biografia da sua banda favorita postada aqui? Então mande sua sugestão pra qualquer um de nossos meios de contatos.

Vamos conhecer agora a trajetória da banda Foo Fighters.

Foo Fighters foi formada por Dave Grohl em 1995. Seu nome é uma referência ao termo “foo fighter”, usado por aviadores na Segunda Guerra Mundial para descrever fenômenos aéreos misteriosos, chamados “OVNIs”, na sigla americana “UFO”. A banda atingiu o sucesso internacional lançando vários hits como: “This Is a Call”, “Everlong”, “Learn to Fly”, “All My Life”, “Times Like These”, “Best of You”, “My Hero”, “DOA” e “The Pretender”. Quatro de seus álbuns — “There Is Nothing Left to Lose”, “One by One”, “Echoes, Silence, Patience & Grace” e “Wasting Light” — ganharam o Grammy por “Melhor álbum de rock”.

Dave Grohl entrou para o Nirvana em 1990, mas estourou no ano seguinte liderando o chamado movimento GRUNGE de Seattle. Enquanto tocava bateria no Nirvana, Dave Grohl jamais deixou de gravar suas próprias composições, em casa ou nos estúdios de amigos.

Com o fim trágico da banda em 1994 — quando o vocalista Kurt Cobain cometeu suicídio — Dave, então, para tentar superar esta tragédia, entrou no Robert Lang’s Studio em Seattle com o amigo e produtor musical Barret Jones. No espaço de uma semana, Grohl gravou as faixas cantando e tocando todos os instrumentos, com exceção de uma guitarra em “X-Static” que foi tocada por Greg Dulli, do grupo americano Afghan Whigs. Atrelado à gravadora Capitol Records pelo descobridor de talentos Gary Gersh (que havia trabalhado com o Nirvana), Grohl teve suas faixas mixadas , sendo que o resultado tornou-se posteriormente o primeiro álbum do Foo Fighters que carrega o mesmo nome da banda.

Foto da primeira formação da banda, com os membros Nate Mendel, Dave Grohl, Pat Smear e William Goldsmith.

No começo era apenas um projeto e logo depois de Krist Novoselic recusar o projeto com Grohl, com medo de ser comparado ao Nirvana, Dave chamou dois integrantes da extinta banda Sunny Day Real Estate: Nate Mendel no baixo e William Goldsmith na bateria (1995 a 1997); Pat Smears (Germs), que foi um membro não-oficial do Nirvana após o lançamento de “In Utero”, foi adicionado como segundo guitarrista, formando assim os Foo Fighters.

A banda começou a turnê em 1995, lançando seu primeiro single em junho do mesmo ano, chamado: “This Is a Call”. No mês seguinte ocorreu o lançamento oficial do trabalho da banda e eles começaram a trabalhar outros singles, como “Big Me” e “I’ll Stick Around”.

O primeiro show da banda ocorreu no Jambalaya Club (Califórnia), no dia 23 de Março de 1995. Após a saída de William Goldsmith em 1997, a sua substituição foi feita por Taylor Hawkins (Alanis Morissette).

Depois de cada turnê, Grohl costuma dizer que a banda vai parar por alguns anos, mas poucos meses depois lá estão os rapazes de volta ao estúdio, com mais músicas prontas do que comportaria um prosaico CD. There is nothing left to lose, de 1999, foi gravado pelo trio Grohl-Mendel-Hawkins, e mais um filho do punk rock, o guitarrista Chris Shiflett (ex-No Use For a Name), entrou nos Foo Fighters.

Capa do álbum "There is nothing left to lose", de 1999.

A formação seria a mais estável da história da banda: depois de viajar o mundo mais algumas vezes, foi com ela que os FF gravaram One by one, de 2002, que acabou de estabelecer o grupo no topo do rock mundial (um exemplo foi o convite para o Rock in Rio - Lisboa, de 2004, quando os FF substituíram o Guns N' Roses). Apesar do megashow em Portugal, o ano foi relativamente lento: a banda se trancou para produzir seu disco mais ambicioso, In your honor, um CD duplo (um disco de rock furioso e um acústico), lançado em junho de 2005.

Em 25 de setembro de 2007, a banda lançou o álbum Echoes, Silence, Patience and Grace, pela RCA Records. Nesse novo trabalho eles voltam a trabalhar com o produtor Gil Norton, que não produzia um disco do Foo Fighters desde 1997. O álbum teve quatro singles lançados, "The Pretender", "Long Road to Ruin", "Cheer Up, Boys (Your Make Up Is Running)" e "Let It Die".

Em 3 de novembro de 2009, o Foo Fighters lançou a coletânea Greatest Hits, que inclui as músicas de maior sucesso da banda e duas canções inéditas, "Wheels" e "Word Forward", além de uma versão acústica de "Everlong".

Após o fim da turnê de Echoes, Silence, Patience and Grace, Grohl iniciou o projeto Them Crooked Vultures, e em meio à turnê australiana da banda fez planos para o próximo álbum dos Foo Fighters: seria gravado na garagem de sua casa em Encino com apenas equipamento analógico, o produtor seria Butch Vig - com quem Grohl fizera o álbum mais famoso do Nirvana, Nevermind - e a gravação seria acompanhada de um documentário sobre a banda. O álbum resultante, Wasting Light, foi lançado em 2011, marcando o retorno definitivo de Pat Smear para banda. O filme Back and Forth também surgiu no mesmo ano. Wasting Light se tornou o primeiro álbum da banda a liderar a parada norte-americana e foi grande sucesso de público e crítica.

Cena do documentário "Back and Forth", que mostra a história do Foo Fighters.

Em 2 de outubro de 2012, após encerrar uma longa turnê mundial, Dave Grohl confirmou que o Foo Fighters entraria em hiatus por tempo indefinido.

Dave Grohl usou esse tempo para produzir Sound City, um documentário sobre o estúdio localizado em Los Angeles - Califórnia que foi palco da gravação do álbum Nevermind do Nirvana, dentre outros. O projeto reuniu participação de vários músicos, como Paul McCartney, Stevie Nicks e ex-integrantes da banda Nirvana, que formaram um supergrupo denominado The Sound City Players a fim de divulgar o documentário.

Conheça abaixo alguns dos maiores sucessos de Foo Fighters:









Tenha bons sonhos, se puder...

0 comentarios:

Postar um comentário