Sessão BizaRock

SESSÃO BIZAROCK

Terror, bizarrices e muito Rock N' Roll na nossa sessão BizaRock! Clique na imagem e confira!

Slide # 2

COMO TIRAR FOTOS DE FANTASMAS

Quer saber como capturar um fantasma em foto? Leia o nosso guia e aprenda!

Slide # 3

SAD SATAN, O JOGO DEMONÍACO DA DEEP WEB

Conheça o jogo Sad Satan, um game apavorante que surgiu na Deep Web e está deixando os internautas de cabelo em pé.

Slide # 4

SANATÓRIO DE WAVERLY HILLS

Conheça o assombrado sanatório de Waverly Hills, alvo de investigações e motivo de pavor para muitos americanos.

Slide # 5

SESSÃO BY CLAIRE THOUSAND'S

Leia contos, creepypastas e outros trabalhos de autoria da autora do blog.

terça-feira, 13 de março de 2012

Caso Roswell


Em Roswell, Novo México, no dia 08 de Julho de 1947, o jornal da cidade, Roswell Daily Record, publicou em sua primeira página a notícia que o Grupo de Bombeiros da Força Aérea do Exército dos EUA, tomaram posse de destroços de um suposto disco voador. A notícia causou impacto na cidade, mas no dia seguinte, o jornal desmentia a história dizendo que não se passava de um balão metereológico.

Os destroços do OVNI fora encontrado pelo fazendeiro, William "Mac" Brazel, que em entrevista ao jornal relatou como achou os destroços. Ele disse que no dia 14 de Junho, enquanto andava a cavalo com o seu filho, encontrou-se com os destroços a 12 quilômetros do rancho em que vivia. No entanto, o fazendeiro estava acostumado a encontrar restos de balões metereológicos, não deu a devida atenção, contudo, visivelmente agitado pela descoberta, no dia 04 de Julho, ao lado de sua esposa, retornou ao local e recolheu parte do material. No mesmo dia, revelou o que encontrara aos vizinhos que lhe disseram que alguns jornais poderiam oferecer 3.000 doláres por uma pequena prova dos "discos voadores", assunto que tomou a mídia devido as declarações do piloto Kenneth Arnold feitas no mês anterior.

Um dos bombeiros com os supostos destroços de um OVNI.

Arnold relatou que, ao sobrevoar o Oregon, avistou alguma coisa que pareciam naves voando em formação. Descreveu seu movimento como pedras ou discos deslizando sobre a superfície de um lado. A imprensa, sem perder tempo, já começou a utilizar o termo "disco voador" para excitar a imaginação do mundo, o que conseguiram com maestria, pois assim que a notícia veio a cabo, mais de mil relatos de avistamento ocorreram nas semanas seguintes. Mas, com o passar do tempo, as notícias foram sendo abafadas e, tudo que Arnold viu naquele dia, logo disseram ter sido apenas uma formação de pássaros migratórios.

Mas, o caso Roswell não caiu no esquecimento. Em 1978, o físico nuclear, Stanton Terry Friedman, ouviu falar sobre Jesse Marcel, o qual, diziam, ter tocado em um disco voador. Inicialmente, as informações de Marcel eram escassas demais para terem algum utilidade para o físico, mas unindo-se com outros pesquisadores, Friedman começou a acumular novas testemunhas e maiores informações. Ele também conseguiu que uma entrevista de Marcel fosse publicada em um tablóide, onde ele afirmou que nunca vira nada como o material encontrado em Roswell, que acreditava ser de origem extraterrestre. Com isso, o caso Roswell voltou a ser pauta dos grandes tablóides e Marcel tornou-se uma espécie de celebridade no mundo da ufologia.

William "Mac" Brazel, acompanhado de um bombeiro, com os destroços do suposto OVNI.

Ainda que divergissem pequenos detalhes, as teorias apresentadas em livros sobre o assunto seguiam a mesma lógica básica. Os destroços encontrados em Roswell seriam de uma nave alienígena acidentada. Ao certificarem-se do que tratava os destroços, as forças militares se colocaram para desinformar e acobertar a verdadeira origem do material, apresentando como restos de um balão metereológico. Contudo, o material foi enviado para instalações secretas de pesquisa escondidas do público.

Stanton Friedman publicou mais tarde em seu livro "Top Secret / Majic" evidências documentais sobre a existência de uma organização governamental destinada ao encobrimento do caso de Roswell. Essa organização, formada por 12 pessoas, foi chamado de "Majestic 12", eles coordenavam todos os estudos secretos sobre os destroços e os corpos alienígenas recuperados. Para Friedman, infelizmente, investigações do FBI e uma análise independente do investigador cético de fenômenos paranormais, Joe Nickell, provaram que os documentos são falsos. E, como maior evidência é a própria assinatura do presidente Harry Truman de 1 de Outubro de 1947, que foi fotocopiada e reproduzida pelos falsários nos documentos do MJ-12.

Suposto corpo de um extraterrestre encontrado em 1947.

O mistério do Caso Roswell persiste até os dias de hoje e giram em torno de informações obtidas de testemunhas que guardaram sua história durante anos, só falando após o assunto ganhar destaque na imprensa e, em alguns casos, repassavam relatos ouvidos de terceiros, mas, infelizmente o longo espaço entre o incidente e os dias de hoje, diminuiu a exatidão dos fatos e algumas testemunhas como os filhos de Mac Brazel e do Major Jesse Marcel, eram apenas crianças na época, e, como todos os depoimentos e contradições foram explicados e, mediante a falta de informações e veracidade dos relatos, o caso pode ser tranquilamente encerrado.

Tenha bons sonhos, se puder...

0 comentarios:

Postar um comentário